terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Médicos recusam empregos oferecidos por prefeituras e estados

Conseguir um emprego público é algo cobiçado no Brasil. Interessados enfrentam filas, submetem-se a provas concorridas e, quando aprovados, contam os dias para a convocação. Mas esse ritual, conhecido da maioria do funcionalismo, não tem se aplicado a uma carreira em especial: a de médico.

Nesse caso, a recusa em assumir um emprego oferecido por prefeituras ou governos estaduais chega a 63% dos aprovados em concurso público. Os maiores índices estão justamente nas grandes capitais — São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre e Rio de Janeiro — e no Distrito Federal.

Fonte: Robson Pires

Um comentário:

Anônimo disse...

A falta de interesse é devido aos baixos salários oferecidos... Estudar 10 anos para um salário de R$ 1.200,00. Enquanto no mesmo concurso pagam R$1.500,00 para um cargo de nível médio. Obs. Eu não sou médico.